Dicas

Viaje sem stress! Dicas para você embarcar numa boa

Você passa o ano inteiro pensando nas férias e se planejando, mas quando chega perto da viagem você começa a ter arrepios só de pensar nas burocracias pré-embarque e nas filas do check-in?

Agora você não vai ter que se estressar, vai poder relaxar e aproveitar suas férias desde o primeiro minuto. Nós fizemos um guia com as principais dicas que você precisa antes da sua viagem. Vamos lá?

CHECK-IN ONLINE

O check-in online é a opção que o passageiro tem para economizar tempo e evitar filas nos aeroportos. Além de ser um serviço que pode ser feito em casa, vale lembrar que o check-in online também pode ser feito nos aeroportos, por meio de aplicativos oferecidos pelas principais companhias aéreas do país e internacionais. Assim, você faz o download do aplicativo e poderá acessar com o wi-fi de alguns aeroportos.

O check-in online permite confirmar a presença no voo e escolher o assento desejado. Isto pode ser feito a partir de 24 horas antes do horário dos voos. Ao final do processo, o passageiro obtém o cartão de embarque e apenas despacha a bagagem no balcão da empresa no aeroporto.

Siga abaixo um passo-a-passo com orientações gerais sobre como realizar o check-in online:

1.Acesse o site da companhia aérea escolhida;

2.Identifique-se: para isso, digite o número do cartão fidelidade, o número de bilhete eletrônico, o número da reserva ou seu nome;

3.Selecione o voo para o qual deseja fazer o check-in;

4.Selecione o assento no mapa da cabine. Você pode confirmar o assento sugerido ou alterá-lo de acordo com a disponibilidade apresentada;

5.Escolha a forma de recepção do cartão de embarque de acordo com as opções apresentadas pela companhia aérea (pode ser retirada no balcão ou digital na tela do seu smartphone);

6.Dirija-se ao balcão da companhia aérea no aeroporto com o cartão de embarque para despachar a bagagem. Se não houver nenhum item, o passageiro pode seguir direto para o portão de embarque.

BAGAGEM

Nos voos nacionais, cada passageiro pode transportar até 23 kg de bagagem. Caso ultrapasse esse volume, a empresa cobrará pelo excesso de peso. Já a bagagem de mão pode pesar até 5 kg e ser acomodada no compartimento superior ou embaixo do assento.

Nos voos internacionais, aplicam-se as normas do país de destino. Na franquia por peso, o passageiro de primeira classe pode transportar 40 kg de bagagem e o da classe econômica, 20 kg. Crianças de colo têm direito a até 10 kg. Na franquia por peça, cada passageiro pode transportar até duas bagagens com, no máximo, 32kg cada.

É preciso ter cuidado ao transportar líquidos e produtos de higiene pessoal na bagagem de mão. Os recipientes de pasta de dente, cremes e de aerossol devem ocupar frascos de até 100 ml. Líquidos com frascos acima desse volume não poderão ser transportados, mas podem ser despachados nas malas.

DOCUMENTOS PARA EMBARQUE

É obrigatório apresentar documentos pessoais oficiais para o embarque. Em viagens nacionais, o passageiro deve apresentar o documento original com foto no ato do check-in. Menores de 18 anos devem apresentar a identidade ou a certidão de nascimento (até os nove anos de idade).

Os menores desacompanhados necessitam de uma autorização da família por escrito reconhecida no cartório. Como o novo passaporte não contém informações de filiação, os pais devem levar documentos originais que comprovem parentesco com o menor acompanhante. Para mais informações, dirija-se à Vara da Infância e Juventude na localidade do embarque.

Para embarque em voos domésticos, os adultos podem apresentar o RG, a Carteira Nacional de Habilitação, a Carteira de Trabalho, o Passaporte Nacional ou Licenças de voo. Em viagens internacionais, o documento solicitado no momento do embarque é o passaporte. Nos países membros e associados do MERCOSUL é permitido o embarque com a carteira de identidade.

EXTRAVIO DE BAGAGEM

Caso a bagagem seja extraviada, apresente o comprovante de despacho emitido pela companhia aérea em até 15 dias após a data do desembarque. A empresa tem, no máximo, 30 dias para devolver a bagagem ou indenizar o passageiro. Itens furtados também são de sua responsabilidade. Comunique o fato por escrito, registre um Boletim de Ocorrência na Polícia e aguarde o retorno oficial.

VISTO

Cada país possui critérios específicos para a entrada e permanência de estrangeiros. No caso de viagens para Argentina, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Chile, Peru, Equador e Colômbia, é aceito como documento de viagem a carteira de identidade civil (RG), emitida pelas Secretarias de Segurança Pública dos Estados ou do Distrito Federal para brasileiros, no caso de estrangeiros é necessário verificação de exigência de visto no consulado do país.

Para os demais destinos é necessário o passaporte brasileiro válido, além do visto consular de acordo com o país escolhido, que permite a entrada legal em qualquer local estrangeiro durante o período de validade do documento. Consulte sua agência de viagem ou sites especializados para descobrir o tipo de visto que atende sua real necessidade.

Os órgãos não são obrigados a conceder as solicitações. Da mesma forma, o passaporte e o visto não dão direito à entrada automática no país. A liberação ocorre somente com a decisão da autoridade migratória. Desconfianças, mau comportamento do viajante ou tráfico de drogas são reais motivos para bloquear a entrada de estrangeiros.

É recomendado levar cópias dos documentos nacionais. Caso ocorra a perda do passaporte válido, entre imediatamente em contato com as Embaixadas e Consulados brasileiros no seu país de destino. Lembre-se de conferir a validade do passaporte e do visto antes de viajar. Para mais informações e exigências para ingressar em outros países, acesse o site do Ministério das Relações Exteriores: http://www.itamaraty.gov.br.

VACINAS

Estar com a saúde em dia é requisito essencial para uma viagem com segurança, independentemente do destino escolhido. Os turistas devem seguir as orientações estabelecidas pelo controle sanitário de cada país para proteger a saúde da população. Certos países exigem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), que comprova a vacinação contra a febre amarela e/ou outras doenças.

O passageiro deve ser vacinado no mínimo 10 dias antes de viajar para estar protegido contra a doença. A dose tem validade por 10 anos. O não cumprimento no prazo pode impedir a entrada dos viajantes em alguns países, por isso é importante vacinar-se com antecedência. Para a emissão do certificado é necessário apresentar o documento de identidade ou certidão de nascimento e o cartão de vacina. Consulte o site da Organização Mundial de Saúde e confira as regiões que exigem o CIVP.

Outras vacinas – como a de tétano, difteria, sarampo, caxumba, rubéola, poliomielite, Haemophillus Influenza e tipo B (Hib) e hepatite B – devem estar atualizadas para evitar possíveis contaminações. É indicado ainda informar-se sobre as alterações climáticas e doenças infecciosas locais, além de portar kit com remédios, repelentes, medicações de urgência para evitar eventuais problemas de saúde antes e depois da viagem.

Durante o passeio, outros cuidados podem evitar complicações como diarreias e indisposição alimentar. Sempre que puder, opte por água engarrafada e refrigerante, fique atento à qualidade dos produtos ingeridos e à higiene dos alimentos preparados em restaurantes, praias e quiosques.

FUSO HORÁRIO

Devido ao movimento de rotação da Terra, diversos pontos da superfície terrestre apresentam variações de horário. Por isso, o passageiro precisa se preparar para viagens onde a localidade apresenta fuso diferente. Verifique o itinerário e fique atento ao horário de entrada e saída do voo nos telões dos aeroportos, pois pode haver alteração ou cancelamento. Nos bilhetes e sites das empresas aéreas consta a hora e o local da origem e do destino. Com base no horário oficial brasileiro, os Estados Unidos, por exemplo, podem ter até quatro horas a menos do que no Brasil. Já no Japão, o fuso horário é de doze horas a mais.

Sem Comentários
Artigo Anterior
05/04/2017
Próximo Artigo
05/04/2017

Sem Comentários

Deixe uma resposta